A LEGALIZAÇÃO DA CLASSE OPERARIA

Entregas para o CEP:
Meios de envio
  • Livraria e Editora Scriptum Rua Fernandes Tourinho, 99, Belo Horizonte (MG) - Atendimento de Segunda à Sexta das 9:00 às 20:00 e aos Sábados das 9:00 às 15:00
    Grátis

A obra trata dos reflexos, na situação da classe trabalhadora, de leis que supostamente teriam como finalidade a proteção dos trabalhadores. No plano da organização coletiva do trabalho, em especial na situação de sindicatos e de suas representações e das manifestações coletivas do trabalho, com destaque para os movimentos grevistas, ficam claros os efeitos nefastos da legalização da classe operária. Na luta de classes, considerando-se a instância jurídica, a greve, por exemplo, seria instrumento dos trabalhadores, e o direito de greve, um instrumento de dominação da burguesia. A ideologia jurídica, portanto, aparece como elemento indispensável à ideologia burguesa, o que sequer poderia ser abandonado com uma legislação de proteção dos trabalhadores ou interpretações humanistas dos direitos dos trabalhadores. Utilizando-se do materialismo histórico-dialético, a obra vai desconstruindo vários mitos relacionados à suposta proteção dos trabalhadores promovida no plano jurídico.