ABADON, O EXTERMINADOR

Conheça nossas opções de frete

'Abadon, o Exterminador', publicado originalmente em 1974, é o último romance do argentino Ernesto Sabato. A obra encerra uma trilogia iniciada com O túnel (1948) e Sobre heróis e tumbas (1961). 
Ao lado de Jorge Luis Borges, Sabato é tido como um dos grandes autores argentinos do século XX, com uma prosa marcada pela erudição, pelo refinamento do estilo e pela capacidade de questionar o fazer literário até o limite.
Este é seu trabalho mais experimental. A estrutura narrativa é fragmentada, com mistura de histórias paralelas, análise filosófica e crítica literária, numa combinação de eventos autobiográficos e fantasia imaginativa. 
A maior parte da narrativa se passa ao longo de um único dia em Buenos Aires, em 1973, mas há referências à Segunda Guerra Mundial, à Guerra do Vietnã, assim como a personagens de livros anteriores, como Bruno, Martin e Alejandra, de Sobre heróis e tumbas, e Juan e Maria, de O túnel. 
Clássico inconteste da literatura latino-americana, este livro é considerado um “romance total”: sonhos, dúvidas, notícias de jornal e conversas fortuitas dividem espaço com personagens e eventos históricos, de Sartre a Baudelaire e Che Guevara, do terrorismo à libertação sexual, do antissemitismo ao stalinismo. 
Sabato costumava dizer que a característica essencial da literatura é compor um retrato ao mesmo tempo fiel e complexo da experiência humana, mas sem produzir um reflexo mecânico da realidade. Abadon, o Exterminador é uma ilustração eloquente dessa convicção.