CRIANÇAS FALAM! E TÊM O QUE DIZER

R$52,00

Conheça nossas opções de frete

Organizador:  Brisset, Fernanda Otoni,

Organizador: Santiago, Ana Lydia

Organizador: Miller, Judith 
Editora: Scriptum
Ano: 2013
Assunto: Psicanálise
Edição: 1ª

ISBN-13: 9788589044714 
Encadernação: BROCHURA
Altura: 21,00 cm
Largura: 14,00 cm
Comprimento: 1,00 cm
Peso: 0,270 kg
Nº de Páginas: 206

Sinopse:

Sumário - - Crianças falam! e têm o que dizer; - Parte I - Orientação lacaniana do CIEN; - O que é CIEN? - O CIEN na minha formação analítica; - A crise do controle da infância; - Parte II - Experiências do CIEN no Brasil; - O CIEN fornece aos impasses das Políticas Segregativas que reduzem o cidadão em consumidor produtor; - Proteção - Substantivo variável; - Conversação e segurança; - Armados... para conversar - A experiência do Selex; - O uso singular da palavra inventa a medida; - A 'nova lei' da adoção e seu mercado; - 'Nós não é fácil... Se nós fosse fácil, nós tava em casa'; - O CIEN frente aos impasses das Políticas Segregativas que reduzem o sintoma ao déficit; - Abismo entre gerações - Hostilidade e recusa entre jovens e professores; - Crianças impelidas a serem juridicamente responsáveis - quem as autoriza? - Psicanálise/Educação - Rumo a um saber novo; - Quando a conversação desfaz etiquetas; - O corpo adolescente na escola - Causar para não segregar; - O que significa fazer xixi assentado? - O CIEN frente aos impasses das Políticas Segregativas que reduzem o corpo ao organismo; - A janela da escuta; - A oferta do brincar; - Impasses nos campos da saúde e educação inclusiva; - Furando etiquetas no tempo da toxicomania generalizada; - Gravidez na adolescência - Risco biopsicossocial? - Da tragédia anunciada a um saber que se enuncia; - Parte III - Conversações entre laboratórios; - Furando etiquetas - O traço da política do CIEN; - A leitura dos impasses na conversação com os profissionais; - Temple Grandin - Conversação sobre o Autismo no CineCien; - Impasses e invenções - A política da psicanálise e a orientação do CIEN; - O não querer saber do saber dos jovens.