INSANIDADE MENTAL

Conheça nossas opções de frete

O leitor tem em mãos nada menos do que o melhor do pensamento de um dos maiores gênios de todos os tempos. No início da década de 1970, antes de sua carreira de cineasta atingir velocidade de cruzeiro com Noivo neurótico, noiva nervosa (1977), Woody Allen escrevia roteiros para programas televisivos e textos cômicos para revistas como New Yorker. Alguns desses textos foram reunidos em três volumes publicados em menos de uma década: Cuca fundida (Getting Even) em 1971, Sem plumas (Without Feathers) em 1975, e Que loucura! (Side Effects) em 1980. Esses volumes, que totalizam 46 textos e histórias curtas, representam a quintessência da originalíssima verve literária do autor, agora pela primeira vez reunidos num só livro. Alguns textos são histórias ficcionais propriamente ditas, como "O Cara", em que o narrador é um detetive particular que recebe a missão de encontrar Deus; outros oferecem versões inusitadas de personagens, como "Conde Drácula", em que o velho vampiro tem dificuldade de assustar como nos bons e velhos tempos; alguns borgianamente desafiam a classificação, fazendo-se passar por impossíveis documentos verídicos; já outros tantos são confissões em primeira pessoa de narradores com níveis variados de neurose, e quase todos flertam com o nonsense de forma lapidar. Pode-se ver nesta antologia o legado e a influência da stand-up comedy, ­gênero de espetáculo de humor que Allen apresentou na década de 1960 e o qual revolucionou. Se o gênio, a angústia, as tiradas filosóficas e o inimitável estilo de Woody Allen podem caber num livro, ei-lo aqui.