O POTOMAK - PRECEDIDO DE PROSPECTO 1916

Entregas para o CEP:
Meios de envio
  • Livraria e Editora Scriptum Rua Fernandes Tourinho, 99, Belo Horizonte (MG) - Atendimento de Segunda à Sexta das 9:00 às 20:00 e aos Sábados das 9:00 às 15:00
    Grátis

Cem anos depois da sua primeira publicação, O Potomak se revela aos leitores lusófonos como um baú de preciosidades. Neste livro, encontramos máximas consagradas de Jean Cocteau e um vanguardismo literário extraordinário, em que texto e imagem compõem, conjuntamente, a narrativa de um romance dedicado a Igor Stravinsky, ou seja, à música, mas criado a partir de um encantamento com a dança, mais precisamente com o Balé Russo de Serge Diaghilev. Quando, em uma noite de 1912, Diaghilev disse a Cocteau: “Surpreenda-me”, este não poderia ter-lhe dado uma resposta melhor: O Potomak. Nesse universo perfeitamente coctaliano, o narrador nos leva consigo em suas visitas a um aquário situado no subsolo da praça da Madeleine, em Paris, onde se encontra exposto o Potomak, um monstro aquático gelatinoso inspirador de poesia. Além desses passeios poéticos e filosóficos, somos convidados a fazer uma viagem desenhada, a bordo de um navio, na companhia dos pacatos Mortimar e dos Eugenes, seres canibais. Mário de Andrade também não ficou indiferente a esta obra: o modernista brasileiro conservava em sua biblioteca as edições francesas de 1919 e 1924. É chegado o momento de você também se deixar surpreender. Wellington Júnio Costa