Teoria da vanguarda

R$49,90

Escrito na década de 1970, Teoria da vanguarda continua sendo obra central para compreender os movimentos artísticos radicais do início do século XX, sobretudo o dadaísmo e o primeiro surrealismo. Em diálogo com teóricos ligados à Escola de Frankfurt, como Lukács, Adorno e Walter Benjamin, Bürger revisita as formulações estéticas de Kant, Schiller e Hegel para propor, à luz da Teoria Crítica, uma nova leitura das vanguardas. O clássico foi além da análise de movimentos específicos e tornou-se um marco não apenas para os estudos das vanguardas, mas da própria teoria da arte.

 

Resultado da reflexão sobre o fracasso de Maio de 1968, o livro dedica um capítulo ao “engajamento”. Mas, se para o movimento estudantil tratava-se de um engajamento político, em relação às vanguardas poderíamos falar, talvez, em um engajamento existencial.

 

A edição traz prefácio do autor à edição brasileira de 1989 e posfácio do tradutor e professor de literatura alemã da Unesp, José Pedro Antunes. Hoje, é impossível o estudo das vanguardas sem passar pela obra de Bürger, que mereceu tradução nos principais idiomas e ocupa lugar proeminente em qualquer bibliografia sobre o tema.

 

  • AUTOR Peter Bürger
  • TRADUÇÃO José Pedro Antunes
  • DESIGN Luciana Facchini
  • ORELHA Iumna Maria Simon
  • EDITORA Ubu
  • IDIOMA português

    FORMATO 14 × 19 × 1,5 cm

    PÁGINAS 256

    PESO 290 g

    ISBN 978-85-92886-33-2

  •